5 erros que podem acabar com seu restaurante

Se gerenciar um estabelecimento comercial já envolve uma infinidade de processos, imagine quando o negócio envolve alimentação. Não estamos aqui para para assustar, nossa meta é ajudar você a fazer direito: abrir um restaurante pode até ser fácil, mantê-lo ativo no mercado e com qualidade, isso sim, é o grande desafios dos milhares e milhares de empreendedores espalhados pelo Brasil.

Atualmente, o segmento de alimentação fora do lar é um dos que mais crescem em nosso país. Existem, aproximadamente, um milhão de bares e restaurantes abertos em todo território nacional, segundo a ABRASEL (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes).

Infelizmente esse número não é um dos que chamam mais atenção ao analisar as informações coletadas. Estima-se que somente três entre 100 restaurantes conseguem ficar ativos por mais de 10 anos. Mais: o tempo estimado para que os estabelecimentos que fracassam fechem as portas  é de dois anos.

Para evitar que seu restaurante seja o próximo da parte ruim dessa estatística, desenvolvemos um material com os 5 erros que podem acabar com o seu restaurante. Lembre-se que para gerenciar um estabelecimento desse segmento é preciso muito estudo, pesquisa e comprometimento. 

Acompanhe a leitura até ao final e aprenda a evitar os erros cruciais na gestão de restaurantes.


1. Não planejar e não pesquisar

falta de planejamento

Como você é leitor da nossa área editorial, provavelmente já leu como enfatizamos a importância do planejamento de negócio e das pesquisas na hora de abrir e manter um restaurante de sucesso. Contudo, a ausência desses recursos continua sendo um dos maiores erros que os empreendedores cometem ao realizar o sonho de abrir seu estabelecimento.

Não basta apenas ter o capital e saúde financeira para abrir um negócio. É extremamente importante construir um bom planejamento que irá evitar prejuízos desnecessários para seu bolso. Danos que podem até fechar o restaurante.

É importante destacar que um bom plano de negócio deverá avaliar aspectos como: viabilidade econômica, demanda e público na região escolhida, tipo de público que frequentará o local, e a gastronomia servida aos consumidores.

Não coloque a carroça na frente dos bois. Não execute nada sem antes buscar referências, estudar o mercado, buscar tendências, pesquisar todos os pontos fortes e fracos e as oportunidades do negócio. O planejamento é e continuará sendo um dos principais fatores para definir o rumo do seu sucesso.


 

2. Não ter controle do estoque

Embora pareça atividade básica e simples, ter controle de estoque eficiente não é das tarefas mais fáceis. Envolve fatores como negociação com fornecedores, análise da quantidade ideal a ser comprada (ou seja, um drible no desperdício) e a armazenagem de alimentos e ingredientes.

Uma compra mal executada acarretará em estoque inflado, sem espaço para armazenar corretamente e com grandes chances de um alimento ficar vencido. Ou até mesmo o oposto – comprar pouco pode provocar falta de ingredientes de um determinado prato e tornar a visita de um consumidor um pesadelo para seu restaurante.

A tecnologia veio para nos ajudar. Por isso, invista em softwares de gestão de estoque para auxiliar no dia a dia e proporcionar maior conhecimento sobre o que tem ou não no estabelecimento. 


3. Não se importar com o atendimento
atendimento ruim

Assim como o planejamento de negócios e de estoque é fundamental para o sucesso do seu restaurante, o atendimento também. Tem uma função até maior: ninguém volta a se alimentar em um local em que foi mal atendido, por mais delicioso que tenha sido o prato fornecido pelo restaurante.

Capacite seus colaboradores e preocupe-se – da entrada do cliente no estabelecimento até o pagamento da conta – em atender de forma prestativa, educada e eficiente. É por meio dessa etapa que você conseguirá encantar e fidelizar os consumidores para que indiquem, avaliem positivamente nas redes sociais e retornem para novas refeições.

Lembre-se que muitas vezes é o garçom o único responsável por entrar em contato com o cliente. Ou seja, é por meio dele que o consumidor será impactado e avaliará sua marca. Aplique treinamentos e crie um padrão elevado de atendimento para tornar a experiência do público a melhor possível. Respeite seus colaboradores e tente receber deles os feedbacks do que pode ou não ser melhorado dentro do seu restaurante.


4. Não saber lidar com o cenário econômico

Haverá momentos em que o fluxo de pessoas no restaurante poderá diminuir –quer por fatores externos, quer por consequência do próprio negócio. Isso pode tumultuar a administração. É em momentos como esse que um empreendedor de sucesso se destaca dos demais, pois ele buscará respostas para tomar a decisão mais acertada possível.

É muito comum, em tempos de crise, gestores buscarem reduzir os custos substituindo seus alimentos de qualidade por similares de qualidade duvidosa. Atualmente os consumidores estão mais exigentes com os alimentos. Estão alertas de que comida é igual a saúde. Decisões como reduzir custo baixando a qualidade podem prejudicar seu negócio. E você não vai querer isso diante de um mercado tão competitivo como esse, vai?

Estude alternativas para reduzir despesas no seu estabelecimento, mas nunca substitua os alimentos por outros de qualidade inferior. Muitas vezes, uma simples redução nas porções – avalizada por pesquisa ou observação – pode contribuir para diminuir os custos. 


5. Ignorar a vigilância sanitária
vigilância sanitária

Todo estabelecimento deve ser higienizado, ter equipamentos de qualidade e um espaço agradável e confortável aos consumidores. Especialmente restaurantes. Porém, muitos empreendedores ainda não entenderam a importância de seguir à risca as normas sanitárias impostas para esse segmento.

Alguns exemplos que encontramos é ter em estoque alimentos fora do prazo de validade. Ou local com higiene inadequada, o que provoca presença de insetos na cozinha ou estoque. Ou mesmo, mau armazenamento dos alimentos. Isso sem contar funcionários que não se preocupam com a aparência. Esses são apenas alguns casos que citamos e que podem prejudicar o seu estabelecimento caso a Anvisa o visite.

Ninguém gosta de frequentar locais que aparentem estar sujos ou que não passem a devida credibilidade. Invista recursos para que seu negócio não seja impactado negativamente pela opinião do público.

Evite problemas que possam proporcionar episódios traumáticos e resultar até mesmo na falência do seu restaurante. Agora que conhece os 5 principais erros para acabar com o seu estabelecimento, busque colocar em práticas ações práticas e eficazes para o melhor funcionamento do seu negócio.