administrar um bar

Tem gente que prefere o marulho do mar, e tem os que não passam sem o barulho do bar. São cenários idílicos para determinadas pessoas, umas buscando tranquilidade; outras, agitação. Se você quer ter o melhor dos dois ambientes, a SIA dá o caminho das pedras e da areia: monte um bar e descanse na praia.

 

Mas montar um bar requer cuidado extremo na administração. Há muitos fatores que podem fazer desandar o angu e deixar você a ver navios – longe da praia. Claro, a vida no estabelecimento dos sonhos pode ser atraente pela rotina diferente, pelo contato com uma diversidade humana interessante, pela agitação e vibração. Mas ter um bar é lidar com diversas necessidades diariamente.

 

Trabalhar com alimentos perecíveis com prazo de validade baixa, horários e dias de trabalho não habituais, entender tributação, questões trabalhistas e a exigente vigilância sanitária... Esses são pequenos exemplos dos fatores que fazem o empreendedor iniciante tomar sustos durante a jornada entre o bar e o mar.

 

Neste artigo, separamos algumas dicas de como administrar um bar e evitar eventuais problemas de gestão no seu estabelecimento.

1) Respeite sua identidade
identidade-bar

Se você leu nosso artigo “5 dicas para você abrir um bar”, já sabe a importância da pesquisa para definir a identidade da casa. Se não leu, corre lá, mas volte logo para darmos sequência nesse material.

Após definir o público-alvo, a localização e a estética do bar, você construiu e apresentou um conceito, um padrão. Por isso, sempre respeite a ideia inicial.
 

Se o seu bar, por exemplo, é para pessoas de alto padrão de consumo, não se deve economizar em produtos com qualidade inferior – nem para baratear custos que não estavam previstos.

Foque em encontrar soluções com resultados expressivos. Você pode ganhar margem com uma logística bem planejada, pode lucrar negociando volume ou fidelidade com determinado fornecedor – enfim, há maneiras de otimizar a gestão. O que não pode é desfazer a imagem apresentada ao público que o local vem fidelizando.

2) Antecipe-se às tendências

Ser dono de um bar é estar constantemente atento às novidades do mercado. É preciso ser dinâmico e não ter medo de mudar – especialmente em pontos que pedem inovação, como softwares de controle, treinamento de funcionários, tecnologia dos aparelhos. Não estamos falando da identidade do bar – que, aliás, pode permanecer intacta mesmo se você quiser dar um upgrade na decoração. Basta manter o estilo, o propósito.

Mas lembre-se sempre de alinhar as mudanças com sua equipe – explicar, ouvir dúvidas, discutir soluções. Isso facilita a transição e evita erros com fornecedores, clientes e afins.

3) Tenha sempre uma equipe motivada

Como diz uma das velhas máximas da administração, lidar com gente é um problema. Claro que é um exagero, mas há que se entender que para atender clientes é preciso muito jogo de cintura, paciência e diálogo. Ter profissionais desmotivados pilotando essas situações pode acarretar em problemas.

 

Para diminuir seus riscos, capacite seus funcionários com treinamentos. De curso de português até workshop de boas maneiras, de treinamento de gestão de conflito até aulas de higiene, tudo pode fazer com que seu colaborador se sinta prestigiado e melhore o desempenho – dele e do bar. Engaje-o nas ações da companhia, e não se esqueça de valorizar sua importância no estabelecimento. Um ambiente tranquilo e profissionais motivados são a chave para qualquer bar abrir suas portas ao sucesso.

4) Encontre bons fornecedores
fornecedores de um bar

Saber negociar é fundamental para qualquer gestor de bar. Por isso, pesquise a fundo fornecedores que sejam confiáveis, com produtos de qualidade e, é claro, preço justo. Entenda que, muitas vezes, o barato sai caro. Ou seja, economizar nas despesas pode pôr em risco a reputação e a qualidade do seu negócio.

5) Cuidado com as finanças

Ser empreendedor não significa ser expert em todas as áreas de gestão. Porém, compreender minimamente o básico de cada segmento do business é fundamental. Entender de finanças não é para qualquer pessoa, por isso não tenha medo de buscar parcerias ou instituições financeiras para auxiliar nesse processo.

Encontre uma consultoria responsável e de qualidade para lidar com o capital da empresa. Lembre-se que no dia a dia, a rotina financeira pode se tornar uma pedra no sapato caso não seja acompanhada de perto e por profissionais qualificados.

6) Conheça seus clientes
clientes do bar

Excelência no atendimento não se conquista apenas com boas maneiras. Busque compreender os gostos dos clientes, entender por que alguns pedidos são mais solicitados, o que, no bar todo, mais agrada a eles. Ter uma compreensão do conjunto dessas e de outras questões facilitará o processo de tomada de decisão no seu bar. Mas não entenda a busca desse conhecimento como um alvará para ser intrometido, impertinente. A etiqueta é clara: a privacidade de qualquer cliente é intocável.

 

No caminho para formar uma ideia mais completa de como pensam e consomem seus clientes, é importante dar ouvidos aos funcionários do seu bar. São eles os responsáveis por atender diariamente os frequentadores do local; ou seja, possuem grande conhecimento para indicar possíveis melhorias a serem implementadas no estabelecimento.

7) Tenha claro os processos e formas de controle

Para que qualquer negócio venha a dar certo, é preciso ter processos bem definidos e transparentes em todas as atividades do local. E também que todos sejam aliados da tecnologia. Invista em softwares de gestão para ter maior controle de tudo o que acontece em seu bar.

 

Gostou dessas dicas? Compartilhe em suas redes sociais e fique sempre atento ao nosso blog para posts sobre tudo o que você precisa saber da área de alimentação fora do lar.