chefe de cozinha

Se você olhar para o lado, certamente vai achar um amigo que já pensou ou pensa em ser chefe de cozinha. Estamos tão acostumados a assistir programas de televisão com chefes renomados(as) ou profissionais que buscam se consolidar no mercado participando de reality shows que, muitas vezes, não nos atentamos ao impressionante crescimento dessa carreira. E isso, basta dar uma olhada atenta, é visível na nossa órbita familiar e dos amigos e amigas.

Você já parou para pensar na quantidade de bares, restaurantes, pizzarias, churrascarias, confeitarias, hotéis, hospitais e diversos estabelecimentos de alimentação abertos em todo território nacional?

Para cada um desses locais, existe um chefe de cozinha. Ou seja, o mercado de trabalho para essa profissão está em alta e a tendência é aumentar cada vez mais. A vida das pessoas está mais acelerada, agitada e cheia de compromissos, isso indiretamente, contribui para que busquem alimentação fora do seu lar.

Você saberia responder essas perguntas:

  1. O que faz esse profissional na prática?
  2. Como está a área para os chefes de cozinha?
  3. Qual é a média salarial dessa profissão?

Continue a leitura para desmistificar certos temas e, ao final do texto, obter as respostas para essas perguntas.


O que faz um chefe de cozinha na prática?

Como falamos acima, estamos acostumados a ver todo o glamour de um chefe de cozinha, ao preparar pratos em programas de entretenimento ou ser juiz em programas de TV. Contudo, para chegar a esse nível é preciso enfrentar a dura realidade da carreira.

Para chegar ao cargo de chefe de cozinha é necessário muito estudo, suor, mergulho teórico e, principalmente, muitas horas pilotando um fogão. Além de não possuir fins de semanas, feriados e não ter horário para sair do estabelecimento. É comum o chefe de cozinha ser o primeiro a chegar e o último a sair.

Entre suas principais atividades, dependendo do local, está cozinhar, desenvolver cardápios, criar novos pratos, organizar e fiscalizar a cozinha, elaborar preços, cuidar do estoque e fornecedores e capacitar sua equipe por meio de treinamentos.

Outras missões de um chefe de cozinha:

  • Ser líder de uma equipe;
  • Dominar técnicas gastronômicas;
  • Conhecer, a fundo, métodos de cozimento;
  • Ser expert no preparo de sobremesas;
  • Estudar muito o mercado e as tendências da área;
  • Conhecer o período sazonal dos produtos;
  • Administrar toda área financeira da cozinha;
  • Lidar com o consumidor final;
  • Criar e desenvolver cortes personalizados;
  • Ser analítico quanto à qualidade dos alimentos.


Como está a área para os chefes de cozinha?
área para chefes de cozinha

Não é acaso o fato de você ver, semana sim e outra também, novos restaurantes, bares, padarias, sendo abertos ao redor de onde você trabalha. O mercado de alimentação fora do lar é dos que mais crescem em todo território nacional, especialmente nas grandes cidades. O boom tem a ver com conforto (tente pegar o trânsito ou o metrô para ir e voltar de casa a fim de comer seu almoço querido), conveniência (você ganha tempo para trabalhar, resolver problemas), diminuição do tamanho de casas e apartamentos (estocar alimentos é um trabalhoso), mudança no comportamento em relação a empregados domésticos (os mais jovens praticamente aboliram a experiência) e outros.

O mais interessante da profissão é que não é necessário apenas atuar em restaurantes, seja de pequeno, médio ou grande porte.

Hoje um chefe de cozinha pode estar à frente de segmentos como panificação e confeitaria – uma posição fundamental, dada a criação de alimentos que sairão em larga escala – e hotelaria. Além de áreas como o turismo, festas de casamentos e formaturas, gestão de eventos gastronômicos e consultoria.

Atente-se, principalmente, ao segmento de turismo e hotelaria que apresenta grande crescimento e oferta de trabalho.


Como faz para se tornar um chefe de cozinha?

Antigamente era raro encontrar universidades que apostassem na área de gastronomia no Brasil. Felizmente, o número cresceu consideravelmente.

Hoje existem dois tipos de cursos de gastronomia: bacharelado, que possui duração de quatro anos, ou tecnólogo, com duração de dois anos. Porém, é possível também encontrar cursos técnicos que ofereçam conhecimentos em culinária e administração de um estabelecimento de alimentação.


Qual é a média salarial da profissão?
salário chefe de cozinha

A resposta para essa pergunta pode variar do tempo de experiência do profissional, tamanho do estabelecimento em que atua e também o estado que o colaborador reside.

Estima-se que o salário de um chefe de cozinha em começo de carreira e sem todas as insígnias da fama dadas por programas de TV possa variar de 1.500 reais à 3.500 reais. Contudo, um profissional consagrado no mercado de trabalho ganha um valor muito acima da média.

Para ser considerado um bom chefe de cozinha, além da experiência e tempo no cargo, é preciso que o profissional não pare no tempo, buscando se reciclar, entender a dinâmica do mercado e suas tendências.

Por esta razão é preciso muito amor pela profissão e desejo de evolução constante.