benchmarking

Você já ouviu falar de benchmarking? Sabe como ele pode influenciar seu restaurante?



Nesse artigo vamos entender o que é essa ferramenta, os tipos de benchmarking, além de compreender a importância de aplicá-lo em seu restaurante. Confira.


O que é benchmarking?

A palavra é de origem inglesa. Foi adaptada para o português com o sentido de “referência”. Benchmarking nada mais é do que uma ferramenta de gestão para analisar as melhores práticas utilizadas por empresas, do seu segmento ou não, que podem ser aplicadas no seu estabelecimento.


Embora seja uma prática de mensuração e comparação com outras marcas, não significa que você irá copiar o que o mercado está fazendo, mas, sim, aprender, por meio de observação e compreensão, como o seu negócio está se saindo em relação à concorrência, seja ela direta ou indireta.


Por ser uma palavra incomum ao repertório do dia a dia, muitas vezes empreendedores acreditam que ela seja utilizada apenas por empresas multinacionais e de grande impacto, e não possa ser aplicada a seu negócio de pequeno ou médio porte. Claro, isso está completamente errado.


O benchmarking é fundamental para qualquer negócio, inclusive no seu restaurante. Afinal, com o resultado obtido por meio dessa ferramenta, você entenderá o que está ou não funcionando no mercado. Com esse insumo é possível desenvolver estratégias com o objetivo de otimizar e apressar os resultados e desenvolver cada vez mais seu estabelecimento.


A importância do benchmarking para o seu restaurante
importância do benchmarking

Entender como está seu posicionamento no mercado é fundamental para que possa, sempre, crescer e desenvolver seu restaurante com a implantação ou melhoria de processos.


No monitoramento da concorrência é preciso muita análise, interpretação e validação dos resultados coletados. Porém, não ache que tudo que coletar é válido para sua empresa. Às vezes, sem perceber, você é benchmark para outros estabelecimentos.


Se o benchmarking for usado corretamente, poderá trazer diversos benefícios, como:

  • Sair na frente da concorrência ao implantar as últimas tendências;
  • Descobrir quais as práticas de sucessos seus concorrentes estão implantando a fim de neutralizá-las;
  • Identificar quais áreas e processos necessitam de melhorias;
  • Coletar novas referências de empresas que atuam no segmento de alimentação e planejar o futuro do seu negócio.

 
Os tipos de benchmarking

Você já entendeu o que é essa é uma ferramenta de gestão. Agora, nesse tópico, explicaremos um pouco mais sobre os tipos de benchmarking.

  • Benchmarking interno: se o seu restaurante possui filiais, saiba que é possível realizar um monitoramento interno. Você poderá coletar insumos positivos de uma filial e tentar aplicar os processos desenvolvidos nos demais estabelecimentos. E também observar o que não está dando certo e reduzir essas estratégias.


  • Benchmarking competitivo: essa alternativa visa monitorar e analisar a concorrência com o objetivo de superá-la. É uma tarefa que envolve muita pesquisa e interpretação, afinal as empresas não divulgam seus processos e segredos.


  • Benchmarking funcional: Aqui, o objetivo é comparar o processo de empresas de diversos segmentos, não sendo exclusivamente da área de alimentação. O foco é compreender o que estão fazendo para se destacar e se é viável a implantação no seu negócio.
  • Benchmarking cooperação: o próprio nome já diz, essa alternativa busca estabelecer uma parceria entre empresas para que possam cooperar e compartilhar os seus processos.

Benchmarking e o marketing digital
benchmarking e marketing digital

O marketing digital é fundamental para qualquer negócio. Usá-lo corretamente poderá aumentar os lucros do seu restaurante.



Para se destacar no mercado e aproveitar a infinidade de ferramentas disponíveis, é essencial a utilização do benchmarking para prover insights, estudar o mercado e as estratégias que seus concorrentes implantaram e foram acertadas. Com essas informações você conseguirá melhorar o que não está funcionando em seu negócio ou até mesmo criar novos processos.


E o que analisar no marketing digital?


Com o benchmarking será possível analisar toda a estratégia digital, sejam mídias sociais, e-mail marketing, site e os diferenciais das empresas no mercado online.


Por isso, um bom monitoramento deve responder questões como:

  • Qual o posicionamento dos concorrentes na internet?
  • Eles oferecem conteúdo gratuito por meio de blogs e e-books?
  • Como é o design, navegação e usabilidade dos sites analisados?
  • Como interagem com os consumidores nas redes sociais? Qual abordagem utilizada?
  • Quais os canais que mais investem? E como desenvolvem suas estratégias?


Essas são algumas questões que levantamos para auxiliar na implantação do benchmarking. Busque sempre analisar e levantar pontos positivos e negativos do seu negócio perante ao mercado.


Como fazer um benchmarking na prática?
benchmarking na prática

Não queremos que toda essa explicação fique somente na teoria. Por isso, a seguir, exemplificaremos como deve ser construído um benchmarking de sucesso.


Defina, no mínimo, três concorrentes



O primeiro passo para realizar o benchmarking é selecionar, no mínimo, três concorrentes para serem monitorados. Conforme vimos anteriormente, não é necessário se prender somente a empresas do seu segmento. Busque por companhias que se destacam para aumentar os inputs de sua pesquisa.



Lembre-se de estabelecer indicadores – quantitativos e qualitativos

É preciso definir os indicadores que serão analisados futuramente. Por se tratar de um restaurante, busque por informações como: oferecem cardápio e atendimento online? É possível realizar a compra online? O site é responsivo? Tem aplicativo próprio?  


Além de indicadores de marketing digital, como:

  • qualidade do conteúdo;
  • presença nas redes sociais;
  • usabilidade do site/app;
  • design utilizado nas campanhas ofertadas.


Compare e analise os insumos coletados

Você já definiu quem irá mapear e o que deseja interpretar. Agora é o momento de analisar as informações.


Compare como a concorrência se destaca, o que oferecem, compreenda as relações dos indicadores com o seu negócio.


Lembre-se que nem tudo o que for analisado significa que deve ser implantado em seu restaurante. Analise a necessidade e a viabilidade da aplicação de novos processos no seu negócio.

 

Faça uma análise SWOT

Desenvolva um relatório com as informações coletadas. Nessa etapa é fundamental a análise SWOT para destacar quais foram os pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças (strengths, weaknesses, opportunities, threats) encontradas no benchmark.